top of page

Com lucro de R$ 102 bilhões no trimestre, Microsoft destaca o Windows

A receita da Microsoft no segundo trimestre de 2022 — encerrado em 31 de dezembro de 2021 — foi de US$ 51,7 bilhões (cerca de R$ 281 bilhões em conversão direta), um aumento de 20% se comparado com o mesmo período do ano passado. O lucro operacional foi de US$ 22,2 bilhões (+24%), e o líquido de US$ 18,8 bilhões (+21%). Um dos destaques ficou com o mercado de computadores.





Segundo o relatório fiscal publicado nesta terça-fera (25), na comparação ano a ano, a receita do Windows OEM (Original Equipment Manufacturer) aumentou 25%. Já a receita da categoria More Personal Computing, no geral, foi de US$ 17,5 bilhões, com um crescimento de 15%.

Já a categoria do Surface, hardware da Microsoft para computadores, teve destaque com o Surface Laptop. A companhia anunciou uma nova geração de dispositivos da linha em setembro do ano passado e registrou neste trimestre um aumento de receita de 8%. Nas buscas (Bing) e anúncios em notícias, a receita com publicidade aumentou 32%.

Como destacou Amy Hood, diretora financeira e vice-presidente executiva da Microsoft, novas estratégias adotadas e “compromissos de longo prazo com o Azure” impulsionaram a receita da divisão Microsoft Cloud para US$ 22,1 bilhões.

Crescimento no Office e Xbox



De acordo com a Microsoft, a receita de conteúdo e serviços do Xbox cresceu 10%. Já a receita com jogos cresceu 8%, com um crescimento de 4% em hardware. A empresa lançou em novembro de 2020 a nova geração de consoles Xbox Series X e Series S no Brasil.

Mais recentemente, a companhia anunciou a aquisição da Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões. O movimento, considerado um dos maiores do mercado de tecnologia até então, tem despertado críticas e também gerado efeitos nas concorrentes, como a PlayStation.


Na categoria Productivity and Business Processes, a receita foi de US$ 15,9 bilhões; as versões comerciais do Office e Office 365 tiveram aumento de receita de 14% e 19%, respectivamente. Considerando a receita de produtos Office Consumer e de nuvem, a receita aumentou 15%. A companhia também destaca que subiu para 56,4 milhões o número de assinantes do Microsoft 365 Consumer.


Fonte: Microsoft




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page